A toxoplasmose é uma infeção que pode ser assintomática (ou apenas manifestar sintomas semelhantes aos de uma gripe), mas também pode causar uma doença grave ou mesmo mortal.

Geralmente, é uma infeção inofensiva em pessoas saudáveis e com um sistema imunitário funcional, mas pode revelar-se particularmente severa e preocupante em grupos de risco, como imunocomprometidos (que incluem transplantados, pacientes sob quimioterapia ou portadores de HIV), as grávidas e/ou os recém-nascidos.

Daí que seja feito à grávida um rastreio trimestral, através de análises ao sangue, que servem para aferir se a gestante se encontra ou não imune à doença, pois, em gestantes, a infeção por toxoplasmose pode causar aborto espontâneo, nascimento prematuro, morte neonatal, ou graves sequelas ao feto.1

O que é a toxoplasmose?

A toxoplasmose é uma doença infeciosa provocada por um parasita, o Toxoplasma gondii, que pode assumir três formas:

  • Trofozoíto (forma invasiva);
  • Quisto (forma latente);
  • Oocisto (aparelho digestivo dos gatos ou solo contaminado).

Trata-se de um protozoário intracelular obrigatório, tendo os gatos ou outros felídeos como hospedeiro definitivo. Os hospedeiros intermediários são os homens, outros mamíferos e as aves.2

Anualmente, estima-se que a toxoplasmose afete ⅓ da população em todo o mundo. No nosso país, calcula-se que a infeção possa atingir aproximadamente 60% das pessoas com mais de 30 anos.

parasitas toxoplasmose

Está grávida ou precisa de fazer análises e exames complementares?
Marque online e de forma rápida e simples os seus exames.

Marcar agora

Tipos e sintomas de toxoplasmose

A toxoplasmose pode ser, essencialmente, congénita ou adquirida.

Toxoplasmose congénita

Consiste na infeção quando quase exclusivamente decorrente de uma infecção materna primária durante a gestação. As exceções incluem reinfecção por um novo sorotipo do T. gondii, por exemplo. O parasita é transmitido por via transplacentária causando danos de diferentes graus de gravidade, pois depende de inúmeros fatores, dentre eles, a resposta imune e período gestacional em que a mulher se encontra.

A morte fetal quase sempre ocorre quando a infeção ocorre no primeiro trimestre de gestação. Já nos trimestres seguintes, as manifestações clínicas no RN podem variar, tais como seguem abaixo: 3

  • Inflamação da córnea e da coróide;
  • Icterícia grave;
  • Tendência para desenvolver hematomas;
  • Convulsões;
  • Calcificações intracerebrais;
  • Hidrocefalia;
  • Aumento do tamanho do fígado e do baço;
  • Dilatação dos ventrículos cerebrais fetais;
  • Acumulação anormal de líquido no abdómen;
  • Derrame pleural;
  • Cabeça muito grande ou muito pequena;
  • Alterações na visão, audição e sistema nervoso central;
  • Atraso mental.

dor fundo das costas

Toxoplasmose adquirida

Já no caso da toxoplasmose adquirida, ela é habitualmente assintomática e, muitas vezes só é detetada, através da realização de uma análise ao sangue.

Mais uma vez, esta pode ser assintomática ou manifestar sintomas ligeiros, semelhantes aos de uma mononucleose infeciosa, tais como:

  • Tumefação dos gânglios linfáticos do pescoço e das axilas;
  • Mal estar;
  • Dores musculares;
  • Febre baixa e que pode aparecer e desaparecer ao longo de semanas ou mesmo meses;
  • Anemia ligeira;
  • Tensão arterial baixa;
  • Níveis baixos de glóbulos brancos;
  • Níveis elevados de linfócitos;
  • Provas de função hepática com resultados anormais.

Outros tipos de toxoplasmose:

  • Toxoplasmose crónica: pode manifestar-se por meio de inflamação ocular grave;
  • Toxoplasmose disseminada aguda: pode causar erupção cutânea, febre alta, calafrios, esgotamento, inflamação do cérebro e suas membranas, do fígado, dos pulmões ou do coração. Em doentes imunodeprimidos, a toxoplasmose pode provocar encefalite, convulsões, tremores, dores de cabeça, confusão mental ou mesmo coma.

Como se transmite

limpar areia do gato

A toxoplasmose é uma doença contagiosa que pode ser transmitida de diferentes formas, a saber: 4

  • Alimentação: nomeadamente através do consumo ou mesmo contato com alimentos contaminados crus ou mal cozinhados ou através da ingestão de água imprópria para consumo. Também o consumo de frutas e verduras originárias de solo contaminado por fezes de gatos podem ser uma via de transmissão. Dessa forma, é imperativo lavar adequadamente estes alimentos antes de ingeri-los, a fim de reduzir uma potencial transmissão e infeção de Toxoplasmose;
  • Gatos: sendo a toxoplasmose uma das parasitoses mais frequentes nestes animais, é possível os gatos transmitirem esta doença, nomeadamente através da sua urina e fezes;
  • Grávida-feto: caso uma gestante contraia toxoplasmose, ela pode transmiti-la ao feto via transplacentária (aumentando o risco de contágio quanto mais avançada estiver a gestação) o que, em alguns casos, pode provocar um aborto espontâneo, parto pré-termo ou um quadro de toxoplasmose congénita;
  • Transplantes ou transfusões: em casos mais raros, a transmissão da toxoplasmose pode ocorrer num transplante de órgão ou numa transfusão de sangue.

Como prevenir a toxoplasmose, sobretudo na gravidez

grávida a cozinhar uma salada

Há sempre cuidados a ter de modo a evitar a toxoplasmose, sendo que estas precauções tornam-se ainda mais pertinentes quando se está grávida.

Assim, tome nota de algumas das medidas que deve sempre adotar: 2

  • Cozinhar bem os alimentos, assim como congelá-los apropriadamente antes da sua confeção;
  • Lavar muito bem e, de preferência, descascar sempre as frutas e os legumes;
  • Higienizar corretamente as mãos e os utensílios usados na preparação dos alimentos;
  • Não beber água que não esteja devidamente tratada e apta para o consumo;
  • Usar luvas para manusear materiais ou substâncias potencialmente contaminadas, como terra ou dejetos de animais;
  • Ter especial cautela na limpeza das caixas de areia dos gatos, sobretudo se estiver grávida e se o seu gato frequentar o exterior de casa.

+ Fontes

  1. Martins, Carlos. (2002). Toxoplasmose na gravidez. Disponível em: https://rpmgf.pt/ojs/index.php/rpmgf/article/download/9891/9629
  2. SNS. (2019) Toxoplasmose. Disponível em: https://www.sns24.gov.pt/tema/doencas-infecciosas/toxoplasmose/#sec-0
  3. Coelho, Joana Maria Pedrosa. (2010). Toxoplasmose na Gravidez. Disponível em: https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/53437/2/Toxoplasmose%20na%20Gravidez.pdf
  4. Maurício, Olívia Marisa Brás. (2019). Prevenção primária da Toxoplasmose na Gravidez: uma revisão sistemática. Disponível em: https://sigarra.up.pt/fmup/en/pub_geral.show_file?pi_doc_id=200888
Tags
Unilabs Autor Unilabs

Presente em Portugal desde 2006, a Unilabs é líder nacional em Diagnóstico Clínico, com mais de 1000 Unidades de atendimento ao seu dispor. Serviços: Análises Clínicas, Cardiologia, Anatomia Patológica, Radiologia, Genética Médica, Medicina Nuclear, Gastrenterologia.