A Radiologia é uma especialidade médica de diagnóstico e terapêutica que possui uma vasta área de intervenção. Saiba mais neste artigo.

Quando ouve a palavra Radiologia, que ideia lhe surge de imediato? Provavelmente, as comuns radiografias. No entanto, a Radiologia, possui um leque abrangente de atuação desde os exames de diagnóstico por imagem até à componente terapêutica.

O que é a Radiologia?

A Radiologia é a especialidade médica que se baseia na aquisição e interpretação da imagem médica utilizando diferentes técnicas como as radiações X, os ultrassons ou as ondas de radiofrequência para fins de diagnóstico e terapêutica.

A Radiologia colabora com quase todas as outras especialidades médicas e cirúrgicas. Tanto em adultos como em crianças, intervém no diagnóstico e localização por imagem de inúmeras doenças ou lesões, na avaliação da resposta aos tratamentos e diretamente no tratamento através de procedimentos de radiologia de intervenção.

Em Portugal existem duas outras especialidades médicas assentes na imagem médica, que são a Neuroradiologia e a Medicina Nuclear. No seu conjunto integram a designação genérica de Imagiologia.

Que exames fazem parte da Radiologia?

A Radiologia surgiu em 1895 com a descoberta dos raios x. Desde então é uma das especialidades médicas que mais evoluiu tecnologicamente estando na vanguarda do progresso em medicina. A sua área de atuação é extensa, englobando os seguintes exames:

Médico a analisar radiografia

1. Radiografia Convencional

A radiografia convencional é o estudo imagiológico mais conhecido e muitas vezes designado por Raio-X.

As radiografias são o exame de primeira linha para avaliação e diagnóstico de várias patologias tais como fraturas e alterações do parênquima pulmonar. Trata-se de um exame rápido, indolor e de fácil acesso. Tem como desvantagem o facto de envolver radiação ionizante.

2. Radiografia contrastada

Trata-se de associar à radiografia convencional a administração de produtos de contraste por via oral, retal, uretral ou vaginal, que vão permitir avaliar com mais detalhe o tubo digestivo, o aparelho urinário e o aparelho reprodutor feminino.

3. Mamografia

A mamografia é o exame radiográfico da mama. Neste exame, avalia-se o tecido mamário, nomeadamente a existência de nódulos ou microcalcificações suspeitas, com recurso a uma baixa dose de radiação.

A mamografia é o exame atual de rastreio do cancro da mama, sendo realizado a uma população feminina sem queixas, no sentido de diagnosticar lesões subclínicas. Pode também ter o intuito de diagnóstico quando se pretende esclarecer a presença de sinais ou sintomas suspeitos. Embora menos frequentemente, a mamografia pode ser também realizada em homens.

A mamografia é um exame rápido (cerca de 15 minutos), económico, praticamente indolor e sem necessidade de preparação. Tem como desvantagem o facto de ser um exame um pouco desconfortável e de envolver uma pequena dose de radiação ionizante.

4. Tomografia Computorizada

A Tomografia Axial Computorizada (TAC), ou simplesmente Tomografia Computorizada (TC), é um exame de imagiologia muito comum que utiliza a radiação X (tal como a radiografia) para obter imagens seccionais (fatias) do corpo humano.

As imagens adquiridas são processadas em computador com recurso a algoritmos e métodos especiais. Em alguns casos, é necessário administrar contraste oral, retal ou por via endovenosa para potenciar os benefícios desta técnica.

Este exame é rápido, praticamente indolor e pode ser realizado no estudo de praticamente todos os órgãos e regiões anatómicas em adultos e em crianças. A grande vantagem da TC face à radiografia é a possibilidade de visualizar em grande detalhe todos os órgãos internos do corpo, nomeadamente ossos, vísceras e vasos sanguíneos.

Tem como desvantagem a radiação ionizante envolvida e os riscos potencialmente associados à administração de contraste iodados.

As imagens obtidas são usadas para uma vasta gama de aplicações, incluindo rastreio, diagnóstico, procedimentos de intervenção e planeamento e acompanhamento de tratamentos, tanto em crianças como em adultos.

5. Ressonância Magnética

A Ressonância Magnética (RM) é uma das técnicas mais poderosas utilizadas em radiologia. Não utiliza radiação ionizante, tratando-se de ondas de radiofrequência associadas a um campo eletromagnético intenso.

É uma técnica extremamente valiosa no diagnóstico de inúmeras doenças e na avaliação da resposta terapêutica e pode ser realizada em praticamente todas as regiões anatómicas em adultos e crianças. A sua duração varia entre aproximadamente 20 e 40 minutos.

Tem como desvantagem o preço relativamente elevado, os efeitos relacionados com a exposição ao campo magnético e os riscos potencialmente associados à administração de contraste.

Mulher a fazer ressonância magnética

6. Ecografia

A Ecografia ou Ultrassonografia é um exame muito comum em Radiologia. Este exame utiliza ultrassons para avaliar os órgãos do nosso corpo e é muito útil no diagnóstico de doenças e na avaliação da resposta terapêutica.

Esta técnica, baseia-se na emissão de um feixe de ultrassons que é dirigido às estruturas a avaliar e cujos ecos de retorno vão ser transformados em estímulos elétricos e convertidos em imagens.

É uma técnica barata, facilmente disponível, muito versátil e inócua. Como técnicas derivadas da Ecografia, refere-se a Ecocardiografia, o Eco-doppler, ou ainda a Ecografia 3D e 4D utilizada sobretudo para estudo fetal.

7.  Radiologia Dentária

Ortopantomografia

A ortopantomografia é um tipo de radiografia realizado muito frequentemente em Medicina Dentária, dirigido à visualização de todos os dentes, do maxilar superior e inferior e das articulações temporomandibulares.

Telerradiografia do crânio

A telerradiografia é uma radiografia do crânio padronizada e reprodutível, bastante utilizada em ortodontia para avaliar as relações dos dentes com os maxilares e dos maxilares com o resto do esqueleto facial. É também extremamente útil para avaliar o desenvolvimento e crescimento facial, traumas, patologias e anomalias de desenvolvimento.

8. Densitometria Óssea

A Densitometria Óssea é uma técnica que tem como objetivo medir a quantidade de massa mineral óssea existente numa região do corpo, através de um feixe de raios x.

É utilizado para diagnóstico da osteoporose, uma doença caracterizada pela perda da densidade óssea normal, que leva à fragilidade e risco acrescido de fratura. Geralmente, é prescrita a avaliação da coluna vertebral e anca, podendo em certos casos ser dirigida ao punho.

É um exame rápido (cerca de 15 minutos), inócuo e indolor.

9. Radiologia de Intervenção Diagnóstica e Terapêutica

A Radiologia de intervenção é uma subespecialidade da Radiologia que possibilita a realização de procedimentos de diagnóstico e tratamento minimamente invasivos guiados pelas diferentes técnicas de imagem disponíveis.

Alguns exemplos da sua aplicação são: biópsia percutânea (citologias aspirativas e biópsias histológicas), drenagem de abcessos, tratamento endovascular de aneurismas e outras anomalias vasculares, termoablação de tumores, colocação de próteses biliares, entre outros, dispensando assim intervenções cirúrgicas bastante mais invasivas.

Mulher a fazer radioterapia

10. Telerradiologia

A Telerradiologia é uma especialidade da telemedicina que permite a avaliação de exames de diagnóstico por imagem sem a necessidade do médico radiologista estar presente.

As imagens são enviadas para interpretação e leitura remota via internet, permitindo assim a obtenção de diagnósticos em locais e horários em que é difícil assegurar a presença física do médico radiologista.

Riscos associados à radiação utilizada nos exames imagiológicos

Os exames de Radiografia convencional, Mamografia e Tomografia Computorizada utilizam raios X, expondo por conseguinte o organismo humano a radiação ionizante.

Os seus efeitos laterais são conhecidos e vão desde o efeito teratogénico no embrião e feto ao risco aumentado de certas doenças oncológicas. O efeito da radiação é cumulativo e particularmente nefasto no embrião e feto, no recém-nascido e em certos órgãos e tecidos como a medula óssea, tiróide, intestinos e sistema reprodutor feminino e masculino.

O princípio da segurança de radiação

Atualmente, os equipamentos e as técnicas utilizadas diminuíram de forma considerável a dose de radiação utilizada e todos os procedimentos seguem o conceito ALARA (As Low As Reasonably Achievable) ou seja a radiação a utilizar deverá ser tão baixa quanto razoavelmente exequível.

Este princípio de segurança de radiação tem como objetivo minimizar a dose de radiação a doentes e trabalhadores utilizando todos os métodos disponíveis.

A Radiologia na Unilabs

Na Unilabs, trabalhamos todos os dias na inovação tecnológica e na qualidade do serviço. Por isso, é possível encontrar vários serviços nas áreas da Radiologia, Radiologia de intervenção, Neuroradiologia, Telerradiologia e Medicina Nuclear.

Tanto em regime ambulatório como em algumas Unidades hospitalares, na Unilabs preocupamo-nos com o seu bem-estar e da sua família ao realizar qualquer exame. Por isso, pode fazer uma Ressonância Magnética (RM) de campo aberto num ambiente relaxante, o que se torna especialmente importante para crianças ou pessoas que sofram de claustrofobia.

Pode também realizar uma Tomografia Computorizada (TAC) que utiliza 10 vezes menos radiação, ou uma Mamografia com Tomossíntese para um diagnóstivo precoce do cancro da mama.

A Radiologia é uma especialidade médica fundamental e transversal a toda a medicina e os mais de 70 anos de experiências fazem de nós líderes nacionais nesta especialidade médica. Por isso, se tiver de fazer algum destes exames, não adie, conte connosco.

MARQUE OS SEUS EXAMES NUMA DAS NOSSAS UNIDADES
Marque online. É muito simples

Marcar exames

+ Fontes

  1. Centers for Disease Control and Prevention (2020). Radiation Safety. Acedido a 4 de Novembro de 2020. Disponível em:https://www.cdc.gov/nceh/radiation/safety.html
  2. Image Gently (2020). Radiation Safety: What Can I do as a Technologist? Acedido a 4 de Novembro de 2020. Disponível em:https://www.imagegently.org/Roles-What-can-I-do/Technologists
Tags
Unilabs Autor Unilabs

Presente em Portugal desde 2006, a Unilabs é líder nacional em Diagnóstico Clínico, com mais de 1000 Unidades de atendimento ao seu dispor. Serviços: Análises Clínicas, Cardiologia, Anatomia Patológica, Radiologia, Genética Médica, Medicina Nuclear, Gastrenterologia.