A endometriose é uma condição caraterizada pelo desenvolvimento e presença de tecido endometrial fora do endometrio/útero

Esta é uma doença ginecológica e crónica que afeta até 10% das mulheres em idade reprodutiva, atingindo mesmo 25% a 45% das mulheres com infertilidade. 

Endometriose: tudo o que precisa de saber

O endométrio corresponde ao revestimento interno do útero. Ele é regenerado ciclicamente, durante o ciclo menstrual. 

Quando o endométrio se encontra fora da cavidade uterina, estamos perante um caso de endometriose que pode causar, além de dor pélvica crónica, alterações no funcionamento de determinados órgãos e levar ao comprometimento da fertilidade. 1

jovem deita na cama com dores de barriga

Sintomas

Apesar de poder ser assintomática, o sintoma mais associado à endometriose é mesmo a dor. Trata-se de uma dor bastante incapacitante e que pode afetar de várias formas a vida e o dia-a dia da mulher (contudo, de forma ligeira, a endometriose pode ser assintomática).

Essa dor pode manifestar-se durante as relações sexuais e o ciclo menstrual  (dismenorreia), sendo por vezes atenuada com a toma de anti-inflamatórios ou da pílula. Porém, nem sempre essa dor é aliviada.

A zona afetada pela dor também pode variar, diversificando os seus sintomas característicos que podem ser: 2

  • Dor intestinal, diarreia ou obstipação;
  • Dor ao urinar, com eventual perda de sangue na urina;
  • Hemorragia retal;
  • Falência da função renal;
  • Menstruação abundante ou irregular;
  • Infertilidade, devido à oclusão das trompas pelo tecido endometrial;
  • Dor durante as relações sexuais (dispareunia).

Causas

As causas da endometriose ainda não são completamente conhecidas. Porém, há alguns aspetos que podem ser considerados fatores de risco para esta doença, tais como: 2

  • Menstruação retrógrada através das trompas;
  • Genética;
  • História familiar da doença;
  • Historial de infeções pélvicas e/ou de anormalidades no útero;
  • Níveis elevados de estrogénios;
  • Raça caucasiana;
  • Contacto com substâncias tóxicas;
  • Stress.

mulher aborrecida no sofá

Diagnóstico

Geralmente, a história clínica e o exame físico (palpação do abdómen e do útero) são a base do diagnóstico da endometriose. Contudo, há exames auxiliares que podem ser importantes para um diagnóstico mais completo, nomeadamente: 1

NÃO DESCURE DA SUA SAÚDE E FAÇA EXAMES COM REGULARIDADE!
Faça as suas marcações online, de forma cómoda e rápida.

Marcar agora

Tratamento

O tratamento da endometriose passa pelo alívio da sintomatologia associada, pelo aumento das possibilidades de gravidez e pela diminuição dos focos problemáticos. 

A terapêutica farmacológica passa pela toma de analgésicos, anti-inflamatórios, contracetivos orais e/ou medicamentos que suprimem a atividade hormonal e, consequentemente, inibem o crescimento do tecido endometrial.

Já o tratamento cirúrgico pode ser recomendado para retirar os focos de endometriose por laparoscopia ou por excisão dos órgãos pélvicos afetados ou, em situações mais graves, por remoção do útero (histerectomia), das trompas, dos ovários e das massas de endometriose. 1

Prevenção

Apesar de nem sempre poder ser evitada, a endometriose pode ser controlada através da adoção de alguns comportamentos, tais como: 3

  • Diminuir os níveis de estrogénios no organismo;
  • Selecionar um método de contraceção apropriado ao organismo da mulher;
  • Fazer atividade física diariamente;
  • Evitar o excesso de massa gorda, por ser uma fonte de estrogénios;
  • Não fumar, nem consumir cafeína.

jovem a fazer exercício em casa com halteres

Infertilidade ou dificuldade em engravidar

A consequência mais comum da endometriose é a infertilidade. Efetivamente, uma percentagem significativa das mulheres com endometriose têm dificuldade em engravidar, dependendo claro do grau de gravidade da endometriose.

A explicação para esta dificuldade está no facto da endometriose poder obstruir o “encontro” entre o óvulo e o espermatozóide ou mesmo “danificar” o óvulo ou o espermatozóide.

Ainda assim, as mulheres que sofrem de uma endometriose leve a moderada, podem engravidar e levar a gravidez até ao seu termo. Por vezes, os especialistas recomendam que estas mulheres não adiem muito as gestações, de modo a evitar que a evolução da doença possa dificultar a gravidez. 4

+ Fontes

  1. Medical News Today. (2018). What to know about endometriosis. Disponível em: https://www.medicalnewstoday.com/articles/149109#natural-remedies
  2. NHS. (2019). Endometriosis. Disponível em: https://www.nhs.uk/conditions/endometriosis/
  3. WebMD. (2020). Endometriosis. Disponível em: https://www.webmd.com/women/endometriosis/endometriosis-causes-symptoms-treatment
  4. Mayo Clinic. (2019). Endometriosis. Disponível em: https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/endometriosis/symptoms-causes/syc-20354656
Unilabs Autor Unilabs

Presente em Portugal desde 2006, a Unilabs é líder nacional em Diagnóstico Clínico, com mais de 1000 Unidades de atendimento ao seu dispor. Serviços: Análises Clínicas, Cardiologia, Anatomia Patológica, Radiologia, Genética Médica, Medicina Nuclear, Gastrenterologia.