Tem consultas marcadas ou exames para fazer? Saiba os procedimentos e precauções que deve ter ao dirigir-se aos hospitais ou unidades clínicas em tempo de COVID-19.

Devido à pandemia de COVID-19, foi necessário adotar no nosso dia a dia medidas gerais de prevenção e controlo, de forma a evitar ao máximo a transmissão do novo coronavírus 1. Empresas, hospitais e clínicas públicas ou privadas tiveram de criar e implementar planos de contingência que visassem o mesmo: prevenir e controlar a propagação do SARS-CoV-2 2.

Por essa razão, ao ir ao hospital ou a uma clínica para realizar uma consulta ou exame, irá perceber que muitas coisas mudaram e há procedimentos de segurança que deve adotar para minimizar os riscos de contágio com COVID-19.

Por isso, respondemos a todas as suas dúvidas para o caso de se ter de deslocar para consultas ou exames em tempo de COVID-19.

Consultas ou exames médicos em tempo de COVID-19: 10 perguntas e respostas

1. Quais as medidas gerais de prevenção?

Há 4 medidas essenciais que ajudam a evitar o contágio pelo novo coronavírus, a saber 3:

  1. Usar máscara.
  2. Respeitar a etiqueta respiratória.
  3. Cumprir o distanciamento físico de, pelo menos, 2 metros em relação a outras pessoas.
  4. Higienizar as mãos com frequência, de preferência com água ou sabão, ou com álcool-gel, como alternativa.

Estas são medidas que devemos adotar em todas as nossas rotinas diárias, quer quando vamos às compras, quer quando vamos a um hospital ou unidade clínica.

Porém, como dissemos, cada empresa criou e implementou o seu próprio plano de contingência, o que significa que quando se dirige a uma unidade clínica ou hospital, por exemplo, deve cumprir as normas internas desse espaço, as quais lhe serão transmitidas pelos seus funcionários.

Mulher a desinfetar as mãos com álcool-gel

2. O que devo fazer se precisar de ir a uma consulta ou de fazer um exame?

Apesar de cada hospital e clínica ter o seu próprio plano de contingência, muitas unidades de saúde estão a recomendar aos seus utentes que, em casos não urgentes, optem pelo agendamento prévio de consultas ou exames, recorrendo para isso a vias de marcação não presenciais, como telefone ou internet.

No dia da consulta ou do exame, também deve procurar chegar perto da hora agendada, ou seja, não chegar nem depois, nem muito tempo antes, de modo a evitar ajuntamentos na sala de espera.

3. Já é possível fazer todo o tipo de exames médicos?

No geral, já é possível realizar todo o tipo de exames médicos. Contudo, alguns ainda não são recomendados, sobretudo aqueles que envolvem aerossóis ou são muito invasivos.

Por isso, é importante que contacte previamente a unidade de saúde, de modo a perceber se o exame que precisa de fazer já é ou não realizado no hospital ou unidade clínica que pretende.

Para alguns exames mais invasivos, como endo ou colonoscopias, em algumas unidades de saúde, está a ser aconselhada a realização de um teste prévio à COVID-19, o qual deve ser feito 48 horas antes da data do exame.

4. Quando não devo ir a um hospital ou clínica?

Se tiver tosse, febre, dificuldade respiratória; se estiver em quarentena; ou, ainda, se tiver estado em contacto com alguém infetado com o novo coronavírus, não deve dirigir-se ao hospital ou clínica para a realização de uma consulta ou exame, mas sim contactar previamente a unidade de saúde ou a linha de saúde 24 (808 24 24 24) e expôr a sua situação.

5. Vou deslocar-me a um hospital ou clínica. O que posso esperar?

Em muitas unidades de saúde, logo à chegada, ser-lhe-á medida a temperatura. Apesar de já levar uma máscara colocada (reutilizável ou não), é possível que no hospital ou clínica lhe forneçam uma máscara cirúrgica para pôr, em substituição da sua. Depois, é provável que lhe disponibilizem uma solução de álcool-gel, com a qual deve higienizar as mãos.

Na unidade de saúde, deve respeitar toda a sinalética disponível, a qual visa criar diferentes corredores de circulação e, assim, evitar ao máximo o cruzamento entre pessoas. Além disso, deve respeitar o distanciamento físico, nomeadamente na sala de espera, não se sentando nas cadeiras que estejam seladas com fita, por exemplo, precisamente para prevenir o contacto demasiado próximo com outros utentes. Sempre que possível, deve ir sozinho e não levar acompanhantes, para diminuir o número de pessoas presente no espaço.

Dentro da unidade de saúde, consultório médico ou sala de exame, só deve retirar a máscara, quando tal for indicado pelo profissional ou auxiliar de saúde.

Selo Global Safe Site

6. O que é o selo de Global Safe Site?

O Global Safe Site é uma distinção atribuída pelo Bureau Veritas, a qual atesta o cumprimento das medidas de desinfeção, limpeza e segurança, decorrentes da pandemia da COVID-19. A Unilabs Portugal foi a primeira empresa ibérica a obter este certificado que avalia 3 áreas de atuação principais: pessoas, processos e instalações e que já foi atribuído a várias unidades da Unilabs.

Atualmente, este selo está em vigor na Unilabs Boavista, Unilabs Campo Alegre, Unilabs Trindade, Unilabs Porto | Clínica do Dragão, Unilabs Lisboa | Av. Liberdade, Unilabs Braga, Unilabs Vila Real e Unilabs Coimbra, estando já a decorrer o processo de certificação de outras unidades do Grupo 4.

7. Como estão a funcionar as unidades da Unilabs?

Ao chegar a uma unidade da Unilabs, deve:

  • Desinfetar os sapatos no tapete higienizante disponível à entrada;
  • Colocar a sua máscara ou a que lhe for fornecida no local;
  • Higienizar as mãos com a solução antisséptica disponibilizada;
  • Permitir a medição da sua temperatura corporal, através de um termómetro de infravermelhos.

Durante o processo de atendimento, deve:

  • Retirar a senha e aguardar (pode sentar-se, pois as cadeiras respeitam o distanciamento físico entre utentes e as normas de higienização da Direção-Geral da Saúde);
  • Respeitar o distanciamento em relação às outras pessoas (utentes e funcionários), nomeadamente nas filas para atendimento, cumprindo a sinalética presente no chão;
  • Privilegiar o pagamento digital, através de cartões de crédito/débito, MBWay, etc.

Enquanto estiver na sala de espera, deve:

  • Cumprir as regras de etiqueta respiratória;
  • Manter o distanciamento físico de pelo menos 2 metros em relação a outras pessoas;
  • Respeitar a lotação máxima indicada na sala;
  • Higienizar as mãos com a solução antisséptica disponibilizada, sempre que julgue necessário.

No momento da realização do exame:

  • Os profissionais de saúde utilizam todos os equipamentos de proteção individuais indicados para o tipo de exame que vai fazer;
  • Entre a realização de exames, todos os equipamentos usados são devidamente desinfetados e higienizados.

Quando os resultados dos exames estiverem prontos:

  • Serão enviados por e-mail e/ou SMS, com um link direto de acesso ao relatório médico. Assim, o utente não necessita de se deslocar novamente à unidade da Unilabs.

O que deve evitar sempre fazer:

  • Levar acompanhantes, a menos que seja imprescindível;
  • Fazer deslocações desnecessárias às unidades da Unilabs, privilegiando meios alternativos de contacto como o telefone ou o email;
  • Marcar as suas análises ou exames para horários de maior afluência, caso faça parte de um grupo de risco.
  • Saiba aqui, quais as unidades da Unilabs que já estão em funcionamento 5.

Mulher a tomar comprimidos

8. Apenas preciso de renovar a medicação habitual, tenho de marcar uma consulta médica?

Mais uma vez, isso depende do plano de contingência adotado pela unidade de saúde em causa.

No que respeita aos centros de saúde, por exemplo, muitos adotaram o contacto telefónico ou via email em substituição das consultas presenciais, isto em casos não urgentes e em situações de rotina. Alguns hospitais e clínicas também disponibilizam a teleconsulta/videoconsulta em lugar da consulta presencial.

Estas são formas de evitar a deslocação à unidade de saúde e que poderão ser uma opção viável em situações não graves, como a renovação de receitas médicas, por exemplo.

9. O que devo fazer perante um caso de emergência médica?

As situações urgentes devem continuar a obedecer aos mesmos procedimentos de sempre, isto é, deve contactar o número de emergência médica (112), descrever o caso em questão e seguir as indicações dos profissionais de saúde que estiverem do outro lado da linha.

10. É mesmo seguro ir a um hospital ou clínica ter consultas ou fazer exames?

Se a unidade de saúde cumprir as orientações técnicas no seu plano de contingência, a resposta é sim 2. Na Unilabs, garantimos que todas as Unidades têm o seu plano de contingência e todas as medidas de segurança necessárias para que realize dos seus exames médicos com todo o conforto e segurança.

Da mesma forma, é importante que o utente colabore e respeite as indicações que lhe forem dadas pelo pessoal médico e não médico da unidade de saúde.

É importante não descurar a sua saúde e, por isso, sempre que necessite de uma consulta ou exame deve fazê-lo, desde que não haja nenhuma contra-indicação para tal. Principalmente quem necessita de um acompanhamento médico mais regular, como os doentes crónicos, as grávidas ou as crianças, devem fazer as suas consultas de rotina e não deixar de cumprir as recomendações médicas, no que toca à realização de exames, análises ou vacinas, por exemplo.

Siga as medidas de prevenção do contágio que já conhece e cumpra as indicações que lhe forem transmitidas na unidade de saúde onde for e estará a garantir uma ida segura ao hospital ou à clínica.

TEM INDICAÇÃO MÉDICA PARA UMA COLONOSCOPIA? NÃO ADIE.
Faça já a sua marcação online. É muito simples.

Fazer marcação

+ Fontes

  1. Direção-Geral da Saúde. Medidas Gerais de Prevenção e Controlo da COVID-19. Disponível em: https://covid19.min-saude.pt/wp-content/uploads/2020/05/ManualVOLUME1-1.pdf
  2. Direção-Geral da Saúde. Infeção por SARS-CoV-2 (COVID-19). Procedimentos de prevenção, controlo e vigilância em empresas. Disponível em: https://www.dgs.pt/directrizes-da-dgs/orientacoes-e-circulares-informativas/orientacao-n-0062020-de-26022020-pdf.aspx
  3. Serviço Nacional de Saúde. Prevenção da COVID-19. Disponível em: https://www.sns24.gov.pt/tema/doencas-infecciosas/covid-19/prevencao/#sec-14 
  4. Unilabs. Unilabs Portugal obtém o 1º selo de Global Safe Site em Portugal e em Espanha. Disponível em: https://www.unilabs.pt/unilabs-portugal-obtem-o-1o-selo-de-global-safe-site-em-portugal-e-em-espanha
  5. Unilabs. A sua saúde é um bom motivo para voltar! Disponível em: https://www.unilabs.pt/covid-19-alteracoes-no-funcionamento-das-unidades-0
Unilabs Autor Unilabs

Presente em Portugal desde 2006, a Unilabs é líder nacional em Diagnóstico Clínico, com mais de 1000 Unidades de atendimento ao seu dispor. Serviços: Análises Clínicas, Cardiologia, Anatomia Patológica, Radiologia, Genética Médica, Medicina Nuclear, Gastrenterologia.