A pandemia COVID-19 mudou drasticamente a vida das famílias portuguesas. As medidas de distanciamento social impuseram-se, os estabelecimentos de ensino encerraram e muitos pais iniciaram teletrabalho. Face a tantas mudanças, nem sempre é fácil manter a rotina da família durante o isolamento social, mas não é impossível.

Isolamento social para o bem de todos

O isolamento e o distanciamento social são medidas essenciais em situações de epidemia como a que vivemos. O afastamento social tem por objetivo proteger a população, manter a comunidade segura, quebrar a cadeia de transmissão entre indivíduos.

Apesar de ser uma das medidas mais efetivas no combate ao novo coronavírus, não deixa de ser uma realidade muito exigente, em especial para as famílias, que experienciam grandes mudanças no seu dia a dia e enfrentam enormes desafios 1.

Manter a rotina da família durante o isolamento social: mãe em teletrabalho e filha a estudar

Famílias em isolamento: um desafio exigente

Como vimos, para o bem de todos e a bem da saúde pública, as medidas de isolamento físico foram decretadas e, como consequência, tiveram lugar os encerramentos de creches, jardins-de-infância, escolas e outros estabelecimentos de ensino.

Mais ainda, para além do cuidado aos filhos menores de idade, os pais enfrentam outros desafios. Se alguns se vêm na difícil situação de conciliar o teletrabalho com os cuidados aos mais pequenos, outros sentem a angústia de expor os filhos ao risco de contágio, estando a trabalhar fora de casa.

Para além da necessária reorganização da vida pessoal, profissional e familiar que a situação de isolamento implica e o cansaço adicional que daí advém, os pais têm ainda que ser capazes de gerir as suas próprias emoções (ansiedade, medo e preocupação) face à situação atual. 

Nenhuma família é exceção. O isolamento social é um desafio exigente para todos e as crianças e os adolescentes também são afetados. Para os mais novos pode ser especialmente difícil gerir as emoções, a adaptação ao isolamento e as saudades de amigos, professores, avós e restantes familiares.

O ensino à distância vem acrescentar exigência a este desafio. Num curto espaço de tempo as famílias sentem a necessidade de se adaptar a ferramentas tecnológicas com as quais não haviam lidado anteriormente e descobrir uma nova forma de articular com os professores e educadores dos filhos.

Em suma, o contexto de isolamento social é especialmente exigente para as famílias que nesta fase sentem maior pressão e desgaste emocional. Manter a rotina da família durante o isolamento social tal como até então, não é viável, mas com pequenos ajustes é possível que esta sofra a menor alteração possível 2 .

5 dicas para manter a rotina da família durante o isolamento social

É normal que pais e filhos se sintam ansiosos, preocupados e um pouco desorientados diante da enorme mudança que aconteceu nas suas vidas. A organização de uma rotina diária é fundamental para o bem-estar de toda a família, contribuindo para uma maior sensação de segurança e previsibilidade.

Manter a rotina da família durante o isolamento social ajuda a garantir que as necessidades de todos os membros da família são atendidas e que todos têm a oportunidade de desfrutar de momentos de trabalho/estudo e de lazer, momentos de interação social e tempo a sós.

A forma como os diferentes momentos do dia são organizados é a chave para um isolamento social mais saudável e agradável. Estas 5 dicas podem ajudar a manter a rotina da família durante o isolamento social:

1. Doses reforçadas de paciência

A paciência, a compreensão e a criatividade são ingredientes essenciais na gestão da rotina familiar em tempos de isolamento. O difícil desafio que as famílias enfrentam só é superado com muita tolerância, cooperação, afeto e flexibilidade. Definir e manter uma rotina é importante, mas esta não deve ser inflexível e intolerante 3.

2. Manter a calma e a atitude positiva

Os pais só serão capazes de gerir adequadamente o dia a dia da família se forem capazes de gerir a sua própria ansiedade. Para que tal aconteça, é importante que partilhem as suas angústias e preocupações com outros adultos (por exemplo, outros pais, familiares, amigos) e que estejam corretamente informados acerca da COVID-19.

Todavia, não é saudável que a televisão se mantenha sempre ligada, já que algumas notícias sobre a COVID-19 podem assustar e gerar ansiedade nos mais novos. Para estar na posse de toda a informação necessária basta que os pais consultem diariamente as fontes oficiais (por exemplo, Direção Geral de Saúde) e que confiem nos profissionais e autoridades de saúde 3.

3. Desfrutar do tempo em família

A situação atual não é a ideal, mas podemos tentar transformá-la no melhor possível. A situação de isolamento é uma excelente oportunidade para realizar aquelas atividades em família para as quais nunca há tempo.

Interagir e brincar com as crianças, apesar de nem sempre ser fácil e simples, ajuda a reduzir a ansiedade, as birras e a agitação. Os pais devem agendar com as crianças horas para a brincadeira e cumprir esse agendamento 3.

4. Manter as rotinas e os horários habituais

É desejável que as famílias consigam manter a normalidade possível, sobretudo no que toca às rotinas de refeição, de sono, estudo e trabalho. No entanto, as rotinas de lazer e descanso, também não devem ser esquecidas.

Quanto às rotinas de trabalho, é importante que os pais mantenham expectativas realistas, já que com crianças a produtividade não será a mesma. Rentabilizar os períodos de sesta das crianças pode ser uma boa estratégia 3.

5. Criar um plano familiar semanal

O plano familiar deve ser elaborado contando com a colaboração de todos os elementos da família. Na construção deste plano deve ser negociada a existência de momentos de:

  • Estudo;
  • Lazer;
  • Relaxamento;
  • Atividade física;
  • Projetos/tarefas/atividades para toda a família;
  • Privacidade e individualidade;
  • Contacto por videochamada com amigos, avós e outros familiares 3.

+ Fontes

  1. Direção Geral de Saúde. (2020). Isolamento e distanciamento. Disponível em: https://covid19.min-saude.pt/wp-content/uploads/2020/03/Manual-isolamento.pdf
  2. Ordem dos Psicólogos Portugueses. (2020). COVID-19 RECOMENDAÇÕES PARA PROFESSORES E EDUCADORES DE INFÂNCIA. Disponível em: https://www.ordemdospsicologos.pt/ficheiros/documentos/covid_19_professores_e_educadores.pdf
  3. Ordem dos Psicólogos Portugueses. (2020). COVID-19 FAMÍLIAS EM ISOLAMENTO DURANTE A PANDEMIA. Disponível em: https://www.ordemdospsicologos.pt/ficheiros/documentos/covid_19_familias_isolamento.pdf
Unilabs Autor Unilabs

Presente em Portugal desde 2006, a Unilabs é líder nacional em Diagnóstico Clínico, com mais de 1000 Unidades de atendimento ao seu dispor. Serviços: Análises Clínicas, Cardiologia, Anatomia Patológica, Radiologia, Genética Médica, Medicina Nuclear, Gastrenterologia.